Quinta, 16 de Setembro de 2021
24°

Pancada de chuva

Campo Belo - MG

Saúde Saúde

Onda de frio intenso exige cuidados especiais com saúde

Baixas temperaturas aumentam riscos de doenças respiratórias e especialistas dão dicas que ajudam a prevenir enfermidades

29/07/2021 às 02h05
Por: Hudson Barbosa Fonte: R7
Compartilhe:

A previsão do tempo indica que o Brasil, principalmente as regiões Sul e Sudeste, vai enfrentar temperaturas ainda mais baixas que o normal durante o inverno, desta quinta-feira (29) e até sábado. O tempo frio requer alguns cuidados especiais, já que as doenças respiratórias são comuns nesse período.

Fernão Bevilacqua Alves da Costa, otorrinolaringologista da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, explica que o comportamento das pessoas no frio é propício ao aparecimento de algumas doenças.

"O inverno, diferentemente de outras estações, a população tende a ficar aglomerada, o que favorece a transmissão das doenças por vírus. A rinite, sinusite e faringite que está na parte mais alta do sistema respiratório e, claro, a pneumonia, broncopneumonias. São as doenças mais comuns relacionadas à nariz, garganta, parte pulmonar e traqueia são as mais acometidas", explica o especialista.

A exposição ao frio faz com que o organismo humano se esforce ainda mais para manter a temperatura do corpo na faixa dos 36º, que é o ideal para as pessoas. Com isso, as extremidades, pé, mão e cabeça, tendem a ficar mais geladas e a proteção dessas áreas é fundamental para ajudar o corpo a reagir às temperaturas frias.

Além disso, outras medidas simples ajudam a evitar o adoecimento. Esqueça os banhos longos e quentinhos e recupere todas aquelas recomendações de mães e avós.

"Evitar banhos muitos quentes e longos, porque as mudanças bruscas de temperaturas podem comprometer o sistema imunológico. Se alimente bem, com aporte suficiente de calorias, vitaminas e proteínas; durma bem, o máximo que puder; evite lugares cheios e não permanecer em ambientes fechados, sem ventilação sem usar máscaras e higienização correta. Não sair com cabelo molhado no frio e evitar andar descalço", alerta Fernão Bevilacqua.

A tendência no inverno também inclui dias secos, mais uma agravante para sistema respiratório. "A temperatura baixa, interfere demais no sistema fisiológico do nariz e dos pulmões. O nariz entre outras funções serve para aquecer, filtrar e umidificar o ar que vai ao pulmão. Se o ar está muito frio e seco, o ideal é aquecer e umidificar o ar, podemos usar umidificador. Quando colocamos um aquecedor no quarto ou ambiente, pode diminuir a quantidade de umidade, então é bom balancear o aquecedor com a umidificação", diz o otorrinolaringologista.

O médico ainda ressalta que praticar esporte nessa época precisa de atenção. "Quem gosta de fazer atividades físicas nos horários mais frios, precisa usar vestimenta correta, para não se expor à diferença de temperatura. Já que a pessoa estará com o corpo quente, contratando com a temperatura fria. Além de respirar o ar frio", acrescenta ele.

Atenção especial aos idosos

O frio é arriscado para a saúde de todas as pessoas, mas os idosos sofrem ainda mais com a baixa temperatura. Eles têm uma propensão maior para pegar infecções respiratórias. Por isso, o ideal é evitar ao máximo que os mais velhos fiquem doentes.

O geriatra Natan Chehter, membro da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, ressalta que as funções pulmonares das pessoas acima dos 60 anos são inferiores às outras faixas etárias.
"Os pulmões têm um mecanismo de expulsão, são pequenos cílios na parede dos nossos brônquios que empurram o muco para fora, chamado de batimentos ciliar. O frio faz esse batimento ficar um pouco prejudicado e o envelhecimento também. Então, os idosos tem a capacidade de lidar com o muco pior", salienta o geriatra.

Chehter lembra que o enfraquecimento muscular também interfere na condição de saúde dos idosos. "O envelhecimento faz com que a pessoa tenha um enfraquecimento da musculatura para tossir e expelir a mucosa. Se a pessoa é mais fraca, debilitada, isso piora ainda mais. O pulmão lida pior com isso, tanto para expulsar as secreções, como para lidar com mais quantidade de muco."

Atenção em tempos de pandemia

Se, mesmo com as medidas de prevenção, a pessoa ficar doente, os médicos indicam uma atenção especial em tempos de pandemia, como o que estamos vivendo.

"Começou uma dor de garganta e o nariz está escorrendo. Se não está com febre, pode lavar o nariz, fazer o repouso e se alimentar direito. Se tiver falta de ar, obstrução intensa no nariz, dor de garganta e febre tem de procurar um médico. Vivemos uma época de pandemia, a covid tem os mesmos sintomas, que pode confundir a população. Então, é melhor se considerar um infectado, evitar aglomeração, ir ao trabalho e fazer o teste, se possível. Se não for possível, tem de procurar uma unidade de saúde, pelo menos para ser examinado pelo médico", completa Fernão Bevilacqua.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Campo Belo - MG Atualizado às 19h10 - Fonte: ClimaTempo
24°
Pancada de chuva

Mín. 18° Máx. 28°

Sex 30°C 18°C
Sáb 31°C 19°C
Dom 32°C 20°C
Seg 32°C 21°C
Ter 33°C 18°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Enquete
Anúncio
Anúncio