Sexta, 16 de Abril de 2021 23:55
(35)9 9728-9913
Dólar comercial R$ 5,59 -0.77%
Euro R$ 6,69 -0.71%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.85%
Bitcoin R$ 368.706,02 +0.419%
Bovespa 121.113,93 pontos +0.34%
Campo Belo Latrocínio

Suspeito de matar Bruno vai responder pelo crime de Latrocínio, diz Delegado José Rubens!

O Portal de Notícias que está onde os fatos acontece.

25/02/2021 10h17 Atualizada há 2 meses
8.635
Por: Hudson Barbosa Fonte: Polícia Civil de Minas Gerais

O Delegado de Polícia José Rubens, falou através de um vídeo a nossa equipe sobre o Latrocínio (roubo seguido de morte), ocorrido na tarde do último domingo, dia 21 de fevereiro, na Comunidade do Ribeirão Santo Antônio, zonal rural de Campo Belo/MG, que vitimou o jovem campo-belense Bruno Mattos Malaquiasde 25 anos.

De acordo com o Delegado que acompanhou o caso, a princípio a Polícia suspeitava que se tratava de um latrocínio, (que é o roubo seguido de morte), pois a cena do crime apontava fortes indícios, já que a moto havia sido levada ficando apenas o capacete da vítima.

Após tomarem conhecimento do caso, os policiais se deslocaram para a Delegacia e iniciaram as investigações.

De imediato, refazendo os últimos passos de Bruno, a Polícia descobriu que ele havia saído de casa com um amigo para buscar o recibo da motocicleta adquirida desse mesmo amigo.

O primeiro passo foi identificar e intimar o amigo de Bruno para comparecer na Delegacia e prestar depoimento como testemunha.

Foto da Moto da vítima Bruno

Porém durante o depoimento, o então amigo da vítima, apresentou diversas contradições. Os policiais, ainda descobriram que ele (amigo de Bruno) possuía uma arma de fogo, sendo iniciada uma operação juntamente com a Polícia Militar e o revólver calibre 38 localizado.

O suspeito foi preso em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma, já que ainda não havia indícios suficientes para vinculá-lo a morte de Bruno.

Posteriormente, já com as investigações avançadas, a moto roubada da vítima foi recuperada. A Polícia descobriu então, que a moto já havia sido repassada pelo então suspeito de praticar o crime para outra pessoa.

Foto da vitima - Bruno Mattos Malaquias

Ainda segundo o Delegado José Rubens, o amigo de Bruno, agora suspeito de ter praticado o latrocínio, teria levado a vítima até o local do assassinato com a desculpa de que passaria o recibo da moto.

Diante dos fortes indícios que apontava o então (amigo de Bruno) como suspeito do crime, a Polícia pediu a sua prisão preventiva.

O suspeito é um jovem de 23 anos, funcionário de uma fazenda agropecuária, não possuía passagens pela Polícia e ao que tudo indica assassinou Bruno para ficar com a motocicleta que ele mesmo havia vendido para Bruno.

Conclusão

Então segundo apurado pela Polícia Civil, Bruno a vítima, foi atraído pelo então amigo até o local onde foi cruelmente assassinado, com a promessa de que receberia o recibo da moto.

Porém o recibo não foi entregue, sendo Bruno Mattos Malaquiasde 25 anos, morto com um tiro na face, na noite do dia 20 de fevereiro (sábado), por volta das 18h30min.

O suspeito responderá processo pelo crime de latrocínio, cuja pena vai até 30 anos de reclusão.

Veja mais fotos abaixo

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.